Abandono de coelhos na Páscoa: como proteger os animais de maus-tratos

Conhecidos como símbolo da Páscoa, os coelhos se tornam as maiores vítimas de abandono nesta época do ano. Apesar de não haver números oficiais, sabe-se que cresce a quantidade de coelhos abandonados neste período. Por isso, é preciso saber como proteger os animais de maneira efetiva.

Muitas vezes, os coelhos são comprados por impulso e para satisfazer a vontade das crianças. No entanto, como qualquer outro animal de estimação, eles precisam de cuidados especiais. Por exemplo: alimentação balanceada e espaço confortável para evitar problemas de alergia.

Porém, com o passar do tempo, os animais deixam de fazer sentido para as crianças. Então, os pais acabam descartando os peludinhos em praças e parques. Só que, extremamente sensíveis, muitos coelhos não resistem sem a ajuda das pessoas.

Como proteger os animais na prática?

Para realizar denúncias de maus-tratos e abandono de animais, os moradores dos municípios da Grande São Paulo têm à disposição um número para contato desde o ano passado.

O telefone 0800 600 6428 foi criado justamente para facilitar a comunicação destas práticas que configuram crime ambiental, segundo a Lei Federal nº 9.605/98. Esta é uma forma possível de como proteger os animais.

Além do telefone, você também pode fazer a denúncia via internet. A Delegacia Eletrônica de Proteção Animal (DEPA), da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, possui uma página específica para denúncias. Clique aqui para conhecer melhor.

Por meio do site, é possível denunciar os casos em um ambiente seguro e com tranquilidade. Após fazer a queixa, também há como acompanhar o desenrolar do processo.

Leia tambémComo preservar o meio ambiente com atitudes simples?

O que fazer caso encontre um coelho abandonado?

Se você encontrar um coelho abandonado na rua, a primeira providência a ser tomada é levá-lo a um veterinário. Com isso, o profissional pode analisar as condições de saúde e adotar as medidas necessárias em caso de alguma doença.

Depois de medicado e bem cuidado, leve para casa e procure um espaço confortável e amplo para deixá-lo. Além disso, providencie a alimentação indicada pelo veterinário.

Caso não possa ficar com o coelhinho, procure uma ONG que faça o acolhimento destes animais. Entre em contato para verificar se a organização tem disponibilidade para aceitá-lo. Estas ações são as principais maneiras de como proteger os animais em situação de abandono.

Seja voluntário e descubra como proteger os animais

Ao acolher bichinhos abandonados, muitas ONGs contribuem de forma efetiva em como proteger os animais. Mas, para realizar essas atividades e ajudar no atendimento aos coelhos, cachorros e gatos, as organizações precisam do auxílio de voluntários.

Startup de tecnologia social, a Altrus é uma plataforma online que reúne tanto pessoas interessadas em ajudar, como instituições que precisam de apoio. O que é importante para fortalecer o voluntariado na sociedade.

Entre as causas apoiadas pela AltruS, está a proteção animal e o projeto Coelha Chica é uma das instituições presentes na ferramenta que você pode ajudar.

Conheça a Coelha Chica

Criado para dar assistência aos coelhos abandonados ou em situação de risco, o projeto social Coelha Chica é uma forma de como proteger os animais. Isso porque a ação busca recuperar os coelhos, acolhê-los e disponibilizá-los para adoção responsável.

Como todas as instituições, a ONG precisa de ajuda de vários modos desde a doação de alimentos e medicamentos ou a doação de alimentos, até trabalho voluntário para cuidar e higienizar os animais que estão sob sua custódia.

Para ser um voluntário, é muito simples. Basta acessar a página da AltruS, preencher o formulário e verificar qual a melhor forma de ajudar. Também é possível cadastrar uma causa que precisa de apoio.


;
;