Como funciona o empreendedorismo social

Nos últimos tempos, o empreendedorismo social vem ganhando cada vez mais espaço. O que é ótimo, pois gera desenvolvimento e qualidade de vida para a população. Mas, afinal, como funciona essa tendência altruísta, que traz benefícios para o empreendedor e para o bem-estar das pessoas?

Fazendo um resgate histórico, podemos constatar que o termo ‘empreendedorismo social’ foi utilizado pela primeira vez em 1972, nos Estados Unidos. No Brasil, no entanto, o conceito começou a se popularizar nos últimos anos.

Apesar de parecer um negócio recente, muitas empresas sociais já executaram ações no decorrer do tempo. Normalmente, tais iniciativas tinham o objetivo de prestar auxílio em problemas pontuais com campanhas ou arrecadação de recursos.

Mas o empreendedorismo social vai muito além dessas ações. Veja agora mais detalhes sobre como funciona esse processo e como você pode fazer parte!

1. Foco nos problemas da sociedade

Se você pensa em apostar em empreendedorismo social, tenha em mente que esse tipo de negócio busca sempre resolver algum problema da sociedade. O foco principal é na solução — ou diminuição — de problemas em áreas como educação, violência, saúde, alimentação e meio ambiente.

Pode ser, por exemplo, um novo destino para o lixo, o melhor aproveitamento da energia ou a capacitação de pessoas desempregadas.

Ou seja, enquanto os empreendedores buscam soluções para os clientes, o empreendedorismo social foca nos problemas da população da comunidade em que está inserido. Além disso, o Brasil é um local fértil para essa modalidade de negócio, já que existem inúmeras regiões que sofrem com a falta de investimento.

2. Atenção ao lucro e desenvolvimento

Como o empreendedorismo social é caracterizado por ajudar a sociedade, o empresário que aposta nessa área obtém muito mais do que lucro. Isso porque é possível gerar transformação real nas comunidades em que as empresas estão inseridas e proporcionar o desenvolvimento da população desses lugares.

Esse tipo de empreendimento tem responsabilidade com a sociedade em sua essência. Até mesmo, se torna capaz de gerar empregos, combater a pobreza e facilitar a inclusão social.

Neste caso, o investimento é feito em ações que possam aumentar o impacto e promover o bem-estar das pessoas. A empresa social busca o lucro ou, pelo menos, a ausência de prejuízo. Assim, pode competir normalmente no mercado, sem depender de doações ou de trabalho voluntário.

3. Atitude para começar no empreendedorismo social

Para tirar do papel o projeto da sua empresa social, o primeiro passo é descobrir o problema que você queira solucionar. Depois, é preciso conseguir o capital inicial para abrir a sua empresa.

Neste estágio, muitos empreendedores lançam campanhas de financiamento coletivo, buscam investidores, aceleradoras, incubadoras de projetos ou instituições financeiras. Na hora de apresentar a ideia do seu negócio para conseguir o valor necessário para abri-lo, é importante destacar o impacto social esperado e como ocorrerá o retorno financeiro.

Nesse processo, é imprescindível desenvolver um plano de negócios. O que vai mostrar de forma clara os benefícios e a capacidade de lucro para os possíveis investidores.

No próximo passo, com os recursos em mãos, o empreendedor deve buscar capacitação para administrar corretamente as finanças. Assim, você poderá fazer do seu negócio um agente de transformação real para a comunidade envolvida.

Como entrar no empreendedorismo social

Portanto, após saber como funciona o empreendedorismo social, você deve ter em mente que o seu projeto deve:

  • Ser transparente;
  • Ter finalidade consistente e coerente com a realidade social;
  • Estar voltado a problemas reais e a busca de soluções.

Ou seja, a empresa social deve ser relevante e, além disso, ter um custo também transparente.

Neste cenário, a tecnologia e a colaboração são formas de ajudar a solucionar os problemas sociais. A AltruS, por exemplo, é uma Startup de Tecnologia Social que funciona dessa maneira e proporciona o empreendedorismo social.

Trata-se de uma plataforma que liga empresas a iniciativas sociais. Sua missão é conectar quem deseja ajudar com quem precisa de ajuda. Se você tem interesse em apoiar ações já certificadas, você pode entrar em contato na seção Empresas.

Além disso, o sistema também permite a colaboração da rede de pessoas com as iniciativas sociais. A plataforma apresenta causas aos usuários e indica as organizações mais adequadas ao perfil de cada um.

Por meio da AltruS, é possível unir a comunicação e a tecnologia em favor do social para dar voz, acesso e ajuda a essas ações. Quer saber como ajudar a transformar a sociedade à sua volta? Entre em contato com a AltruS!


;
;