Saiba como funciona o imposto sobre doação de dinheiro

Existem diversas formas de fazer voluntariado e apoiar uma causa social. A doação de dinheiro é uma das opções para quem deseja ajudar o próximo. Mas muitas pessoas têm dúvidas em relação ao imposto sobre doação.

Um dos principais questionamentos é sobre o abatimento da quantia doada no Imposto de Renda. Neste caso, o voluntário deve conhecer como funciona o imposto sobre doação de dinheiro. Inclusive, é possível descobrir como pagar menos impostos à Receita Federal ou receber uma restituição maior.

Leia tambémComo funciona o empreendedorismo social?

Como funciona o imposto sobre doação?

No Brasil, as pessoas podem abater até 8% do valor doado às ações sociais na declaração do Imposto de Renda. No entanto, esse recurso ainda é pouco usado no país. Segundo estudo da Universidade de Caxias do Sul, apenas 10% do dinheiro do Imposto de Renda que poderia ser repassado aos projetos sociais é efetivamente doado pelos contribuintes.

Para realizar a doação e obter esse desconto, o contribuinte deve optar pela declaração no modelo completo. Além disso, apesar de você poder doar o quanto quiser, há limites de deduções do imposto sobre doação.

Como pessoa física, as categorias de doação são as seguintes:

  • até 1% para programas relacionados a pessoas com deficiência;
  • até 1% para programas voltados ao tratamento e suporte a pessoas com câncer;
  • até 6% para as demais causas sociais, como cultura, educação, esporte e crianças e adolescentes.

É permitida a doação para mais de um fundo ou instituição. Porém, a soma das doações não pode superar 8% para que haja o abatimento no IR. Por exemplo, se o contribuinte for pagar R$ 500 de IR, é possível optar pelo pagamento de R$ 460 à Receita e doar R$ 40 para uma instituição.

Leia tambémO que são negócios sociais?

Como fazer a doação no IR?

Para efetivar a doação e poder descontar do IR no ano seguinte, a doação deve ser realizada até 29 de dezembro. Inclusive, não se esqueça de que os comprovantes emitidos pela instituição devem ser devidamente guardados.

As informações que devem estar contidas no recibo são: nome e CPF do contribuinte, nome e CNPJ da instituição, data da transação e valor doado.

No momento de realizar a declaração do Imposto de Renda, as doações devem ser informadas na área “doações efetuadas”. Neste campo, é preciso informar o CNPJ dos beneficiários e também os valores doados. O cálculo do desconto é realizado automaticamente pelo sistema da Receita.

A doação também pode ser feita no momento de preencher a declaração do IR. No entanto, nesses casos, a dedução fica restrita a 3% do valor. E apenas serve para instituições ligadas a causas de crianças e adolescentes e de idosos.

Como me envolver em uma ação social?

Cada vez mais, as pessoas estão interessadas em contribuir com ações sociais de diferentes maneiras, visando à construção de um mundo igualitário e sustentável. A variedade de formas de colaboração é uma das vantagens que atraem mais voluntários.

A doação de dinheiro ou produtos é bastante comum principalmente para pessoas com menos tempo disponível. Mas também é possível contribuir com tempo, realizando atividades que o projeto necessite. Tanto na área específica da ação como também em uma área de maior domínio pessoal.

AltruS propõe-se a unir pessoas interessadas em trabalho social e causas que estão precisando de ajuda. Seja apoio financeiro, com produtos ou mesmo com participação. O importante é que todos encontrem uma forma acessível de ajudar.

Entre as causas promovidas pela AltruS, estão inclusas: crianças e adolescentes, meio ambiente, animais, sustentabilidade, idosos, saúde, entre outras. Agora que você já sabe como funciona o imposto de doação de dinheiro, escolha uma causa e faça seu cadastro!


;
;