Por que o voluntariado é uma ferramenta de ação social?

 

Atualmente, o voluntariado vem crescendo entre os brasileiros. E isso não é apenas um discurso motivacional, mas um altruísmo que é observado em números. Conforme a pesquisa Outras Formas de Trabalho 2017, divulgada pelo (IBGE), 7,4 milhões de pessoas realizaram trabalho voluntário naquele ano. Esse dado revela que houve aumento de 12,9%, se comparado a 2016.

Para focar no significado de voluntariado, é preciso, primeiramente, entender sobre ação social. Esse conceito está relacionado a algumas atitudes de um indivíduo ao estabelecer comunicação com outros. Conforme o sociólogo que o desenvolveu, Max Weber, ações sociais podem ser motivadas por questões racionais, afetivas ou tradicionais.

Vamos entender melhor como elas podem ser relevantes para a sociedade? Confira!

O que é o voluntariado?

Referência em tudo que envolve Direitos Humanos, a Organização das Nações Unidas (ONU) é base de inspiração e direcionamento quando o assunto é voluntariado. Segundo a definição da ONU, o voluntário é quem “devido a seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividades, organizadas ou não, de bem-estar social, ou outros campos...".

Considerando-se essa descrição, podemos apontar o voluntariado como esse ato de estar à disposição de outras pessoas, sem recompensa financeira. Logo, a maioria das pessoas que você vê atuando em Organizações Não Governamentais (ONGs), são voluntários.

Qual é a importância do voluntário?

Não é tão difícil identificar onde e como essas pessoas trabalham de maneira voluntária. Porém, em uma sociedade muito baseada na relação com o capital, o que mais estimula inquietações é o porquê. Qual o motivo que leva essas pessoas a se doarem sem ganharem dinheiro?

A resposta tem a ver com a importância do voluntariado. Muitas atividades precisam ser realizadas para o bem de uma parcela da população e se tornam inviáveis por falta de verbas. É nesse cenário que as ações sociais fazem a diferença. A motivação pode ser política, religiosa ou de tradições culturais e familiares, mas, independentemente dela, o resultado final é a solidariedade.

Como fazer parte de uma ação social?

O primeiro passo para se integrar a uma ação social de voluntariado é a vontade. Assim, na sequência, as questões práticas se tornam muito mais empolgantes. Dentre elas, está o fato de pensar em causas nas quais você acredita, aquelas que tocam seu coração, que você defende em conversas com amigos e familiares. Após, é preciso pesquisar instituições que atuem nesse nicho e que busquem voluntários.

Essa etapa pode ser mais desgastante, pois é preciso encontrar um local idôneo, que realmente aplique o trabalho voluntário para uma causa maior. Por isso, há a possibilidade de buscar intermediários, como plataformas que reúnem boas iniciativas. Esses serviços auxiliam na verificação e comunicação entre quem quer ajudar e quem precisa de ajuda.

Com a AltruS, você pode fazer essa escolha diretamente pela nossa plataforma. Estando cadastrado como Altruísta, você pode escolher causas para apoiar, seja com tempo (atividades que demandam voluntários), produtos ou recursos financeiros. Sendo que as mesmas já podem estar cadastradas na plataforma ou serem indicadas para a Certificação da Startup. A AltruS também conecta Causas a Empresas. Se você tem uma empresa ou é colaborador, e tem interesse em apoiar iniciativas sociais já certificadas previamente, você pode entrar em contato conosco na seção Empresas.

AltruS é uma Startup de Tecnologia Social que tem como missão conectar essas pessoas. Por meio da Plataforma AltruS, unem a comunicação e a tecnologia em favor do social para transformar a vida em sociedade, apresentando causas à nossa rede de Altruístas e provendo voz, acesso e ajuda a essas iniciativas.

Por meio da AltruS, você pode encontrar a causa que mais se sensibiliza e ajudar de diversas maneiras, inclusive com atividades que demandam voluntários. Cadastre-se agora. 


;
;